Páginas

6 de fevereiro de 2015

Notícia: Vazão do Paraíba reduzirá mais

Foto: Carlos Alves - Portal da prefeitura de Campos dos Goytacazes/RJ

Após uma reunião na manhã de quinta-feira (05), o diretor do Comitê do Baixo Paraíba Sul, João Gomes de Siqueira, informou que a decisão do grupo foi reduzir o volume de água repassado do Paraíba do Sul para o Guandu, via represa de Santa Cecília, em Barra do Piraí, para preservar os níveis dos reservatórios. O grupo encaminhará o ofício a Ana para a decisão ser autorizada. De acordo com João Siqueira, a vazão de 140 m3/s passará para 130 m3s. “A vazão que vai para Guandu era 110 m3/s e passará a 90 m3/s. A do Baixo Paraíba (Norte Fluminense) de 59 m3s passará a 42 m3/s. O grupo mandará o ofício para a Ana para ela autorizar. A previsão é de que aprove antes da próxima reunião, no dia 12. A redução para 110 m3s deve ser decidida em outra reunião”, explicou. No início da noite de quinta, voltou a chover em Campos e região, mas na capital a previsão era de temporal. Também na quinta, o nível do Paraíba era 5 metros, quando o normal para essa época é 9 metros.

O grupo decidiu também que serão necessárias intervenções em sete cidades onde se capta água diretamente no rio, entre elas, São João da Barra. “Reduzindo a vazão, a água vai diminuir. Essas intervenções precisam ser feitas o mais rápido possível, até março. Como não choveu em dezembro e janeiro, a tendência é piorar. É uma prevenção”, argumentou.

Abastecimento - Mesmo com a crise, a concessionária responsável pelo abastecimento em Campos, Águas do Paraíba, informou em nota que o abastecimento em Campos segue normal. “E assim deverá continuar. Salvo alguma alteração drástica no rio Paraíba do Sul, não indicada pelo cenário, mesmo levando em consideração a seca e a estiagem, desde o ano passado”, disse parte da nota enviada pela empresa, acrescentando que nas localidades de Conselheiro Josino, Morro do Coco, Murundu e Vila Nova o abastecimento suplementar de água é feito por caminhões-pipa, sendo de seis a oito por dia.

Crise hídrica – O rio Paraíba do Sul enfrenta sua pior crise e chegou a medir 4,40 metros de nível na altura de Campos, em novembro do ano passado. Em São João da Barra, último município a receber a água do Paraíba do Sul até desembocar em Atafona, já existem medidas preventivas e chegou-se a anunciar até racionamento de água que, na cidade é feita pela Cedae.

C.B

06/02/2015
Portal Jornal Folha da manhã
http://www.fmanha.com.br/geral/vazao-do-paraiba-reduzira-mais

Acompanhem-nos também no facebook. Curta a nossa página e receba as novidades.

--
Equipe Soberania Ambiental